4 objetivos para colocar em prática em 2018 (sem adiar!)

30.1.18

Essa é a hora que chego na cara de pau e digo: "Oi, sumidas!". Me digam que conhecem outra blogueira que desaparece tanto quanto eu, por favor! KKKKK, tô rindo, mas é de nervoso. Sei que quem me acompanha de verdade, sempre sabe e entende os meus motivos para sumir, já escrevi várias vezes sobre isso aqui. Fora isso, o blog é um hobby, não uma obrigação, por isso sempre me sinto bem à vontade pra ir e vir sempre que acho necessário.

Enfim, pulando a introdução de sempre, estou atrasada para fazer a tradicional listinha de promessas e desejos para o ano novo. Dessa vez não serão apenas anseios abstratos, mas obrigações morais para comigo mesma, coisas que não dá pra ficar pra depois, sabe? Talvez todo mundo já esteja cansado de ler sobre esse tipo de coisa, mas o ano só começa depois que se faz um post desse, né? Não importa se é no dia 01 ou 27, sempre dá tempo de esperançar. 

 
Se organizar, todo mundo se forma
Sim, esse ano eu me formo! Achei que os anos se arrastariam, mas voaram de um jeito que não consigo explicar. Ainda lembro do meu primeiro dia de aula, lembro a roupa que eu vestia, lembro daquele sentimento de mergulhar em um mundo novo e desconhecido, do consequente desânimo, dos desafios, de tudo. Agora, no meu último ano, espero que tudo flua bem, que eu não me desespere e consiga sobreviver à essa fase difícil. O plano é me organizar direitinho pra não ficar enrolada com o TCC, assuntos da faculdade, OAB, concurso, saúde mental... espero conseguir.

Passar na OAB (depressa)
A famigerada OAB se aproxima, é hora da guerra. Acredito que essa será a parte mais tensa do ano e não teria como ser diferente, a responsabilidade é imensa. Ainda estou tentando entrar numa rotina de estudos e traçar um plano de batalha para ter a vermelhinha em mãos antes de colar grau. Sério, a sensação de passar na OAB antes de concluir a faculdade deve ser semelhante a tirar uma carga de 01 tonelada nas costas. Espero sentir isso em breve.

Aprender a amar e aceitar meu cabelo
Quem me segue no instagram deve ter percebido o quanto eu era (ou ainda sou?) vaidosa nas minhas fotos, por isso mesmo em pouquíssimas delas eu aparecia com o meu cabelo natural. Acontece que eu não tenho progressiva e não sou tão viciada em chapinha, mas só me achava bonita e arrumada se estivesse com os cabelos escovados. Com essa revolução de cacheadas, não pude parar para refletir sobre a proposta e cheguei a conclusão que quero me achar bonita com o cabelo que tenho: volumoso, ondulado, indefinido. Já estou investindo nos produtinhos pra isso. Vocês tem alguma dica pra ter ondas perfeitas?

#GOVEGAN
Ano passado vi muita gente iniciando um processo de veganismo e sempre me perguntava: "Por que tanta gente está parando de comer carne? O que eles sabem que eu não sei?". Foi aí que assisti Okja, um filme de apertar o coração e então entendi porque estava todo mundo pensando a mesma coisa. O filme foi só um estalo, em seguida assisti outros documentários sobre a indústria da carne e dietas veganas que me fizeram (e ainda fazem) acreditar ainda mais na necessidade de parar de comer morte. É uma longa história, contarei tudo em outro post.

Aquelas promessas de entrar na academia, ser mais paciente, aprender um novo idioma e etc vão ficar pra depois. Que 2018 seja um ano do que realmente importa, do que é urgente, do que é pra agora. Além das obrigações acadêmicas, ter incluído essas transformações pessoais foi muito importante pra mim, até mesmo pra não passar pela minha cabeça desistir das minhas mudanças.

Espero que tenham gostado do post vou continuar tentando não sumir tanto. Não esqueçam de comentar o que acharam dos meus objetivos e o que esperam para o 2018 de vocês. Beijos!

Que tal esses?

6 comentários

  1. Ju, que você consiga realizar todos os seus objetivos e que seu 2018 seja incrível!
    Beijoca! <3

    ResponderExcluir
  2. Oi linda
    Posso te ajudar somente com o seu cabelo. Eu tenho o cabelo ondulado, volumoso e sem muita forma, mas estou aprendendo a cuidar dele e amar ele. Usando os cremes e produtos certos ele fica com formas mais definidas e mais cacheadinho e com menos volume, que é o que busco. Descubra o tipo do seu cabelo (o meu é 2c, 3a) e veja finalizações pra esse tipo no YouTube.
    Um beijo

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  3. AMEI SUA LISTINHA!!!
    Boa sorte com o TCC, espero que consiga se formar e calma que tudo vai dar certo. Não imagino como deve ser essa sensação, mas tenha fé, você consegue!

    Carol Justo | pink is not rose

    ResponderExcluir
  4. Concordo com você, se organizar direitinho, o Tcc vai ser lindo e a OAB e a formatura também ;)
    Lá no meu blog tem um post sobre como me descobri ondulada, história real de como eu passei a amar meu cabelo indefinido, ondulado e mega volumoso, acho que você vai se identificar.
    Uma das minhas resoluções de 2018 é entrar na academia, mas é por que isso é bem importante pra mim, kk. Amei teu post e vai dar tudo certo!
    Beijo, www.apenasleiteepimenta.com.br

    ResponderExcluir
  5. Primeiramente, espero que tu consiga todas coisinhas que almeja pra 2018 ❤
    E #govegan!! To na mesma que você, desde os 16/17 to nessa caminhada. Comia ovo até fim do ano passado mas vi um video da Hana Kahlil falando sobre essa industria e pra resumir, não consigo viver como antes dps de saber das atrocidades que acontecem naquele meio. Enfim, estou tendo que buscar novos meios e confesso estar achando mais dificil que antes. O negocio é não desistir e lutar sempre pela vida dos animaizinhos ❤

    ResponderExcluir
  6. Eu tô contigo nessa onda de tentar me aceitar com o cabelo natural, indefinido e cheio de ondinhas, mas acho que ele não tá querendo ser ele mesmo aiuehiuae. Acho que isso vai ser uma luta para 2018, com toda certeza ♥ Sobre o veganismo, queria aderir, mas ainda não tô preparada para largar completamente a carne. Processos... Enfim, tenho certeza de que vai dar tudo certo, jujubs ♥

    ResponderExcluir

Google +

Facebook

Quote #1

"Devemos sempre acreditar que, por mais difícil que seja, lutar por aquilo que queremos não é perda de tempo."

- Anne Ferreira