[642 coisas] Um guia de iniciante para se sentir satisfeita consigo mesma

8.10.17

Olha, se tem um conteúdo que eu acredito de verdade que valha a pena ser produzido, são esses que a gente agrega um valor real ou deixa uma marquinha de amor e afeto no coração do outro. Eu amo mexer com o que as pessoas sentem, amo me remexer dentro dos meus sentimentos também. Acho que aquilo que enxergamos dentro de nós mesmos é a nossa maior preciosidade.

Dei a sorte de encontrar no meio das 642 coisas sobre as quais escrever esse tema que tem tudo a ver com aquilo que amo falar e acreditar: um guia de iniciante para se sentir satisfeita consigo mesma. Tem coisa mais linda? Juro que não tem segredo e a receita é bem simples. Quando eu percebi que sou muito diferente das pessoas que esse mundinho gosta de vender por aí, seja fisicamente ou na minha personalidade, comecei a acreditar mais em mim e em tudo que sou e vivo. 

Se tudo que eu repito pra mim mesmo tem demonstrado serventia na minha vida, espero que seja útil na de vocês também. Acompanhem o post!

Dê mais valor ao seu lado positivo
A tendência de todo ser humano é sempre enxergar seus defeitos, seja os aparentes ou aqueles que só a gente conhece. Uma gordurinha passando ali, uma celulite acolá, um dente torto, dificuldade para aprender tal matéria, não ser boa em praticar esportes... Isso acontece porque todos os dia recebemos uma avalanche de informações que nos levam a acreditar que Fulaninha é perfeita, que o corpo de Beltrana é o mais bonito do Brasil, que Ciclana conseguiu o melhor e mais feliz casamento, e por aí vai.

Li em algum lugar que a grama mais verde é aquela que você rega! Então procure encontrar seus pontos positivos, as coisas que você faz bem e perceba que todo mundo tem esses dois lados. Pra mim funciona assim! Eu posso não ter um corpo escultural e gastar horas na academia, mas gasto esse tempo lendo, estudando e buscando outras coisas que possam me tornar mais inteligente ou interessante. Posso não ter muitas habilidades dançando, mas sou muito boa em jogos de concentração. Posso ser bem chatinha algumas vezes, mas garanto que sei fazer as pessoas rirem só com o meu jeito de ser. É nesses contrapontos que a gente percebe que somos boas também.

Acredite em tudo que você é
Acho que o mais importante para estar feliz e satisfeita consigo mesma é acreditar em quem a gente é, ter a nossa própria personalidade. Já existe no "mercado" um modelinho pronto de mulher, então, ou você compra um desses ou escolhe ser quem você quiser. Eu tenho certeza que nasci pra ser quem eu sou e acredito nisso com todo o meu coração.

Se você acha que vestir preto e branco é mais bonito que vestir um arco íris inteiro, acredite em você. Se você acha que seu cabelo azul é o mais lindo do mundo inteiro, acredite em você. Se você acha que fazer dieta é a coisa certa para a sua saúde, acredite em você. Se você acha que não precisa ter um corpo sarado, acredite em você. Se você acha que Sertanejo é melhor que MPB, acredite em você. Seja o que for, tenha muita convicção naquilo que você é, no que faz, no que pensa e sente. As pessoas estarão sempre prontas para atacar sua personalidade e seus gostos, então também esteja pronto para mostrar que sabe o que está fazendo.

Passar um tempo recolhida dentro de si ajuda bastante a  entender o que realmente somos e gostamos. Não adianta formar uma personalidade do dia para a noite, no meio da agitação. Muitas pessoas vivem 50 anos e ainda não se encontraram, viveram a vida inteira seguindo a maré. Reservar um tempo pra si é essencial para esse encontro.

Não se compare com outras pessoas
Ai ai ai, essa é a parte mais difícil. Na TV, nas revistas e na internet somos metralhados por todos os lados com diversos tipos de pessoas, pessoas que sequer conhecemos ou sabemos de onde vem, mas que imediatamente nos comparamos com elas e, na maioria das vezes, queremos chegar aquele patamar. Mas que patamar? Como eu já disse, a gente nem sabe quem é aquela pessoa, não sabe a vida que levava, não sabe como chegou ali e sequer o que tem que fazer para se manter naquela vida. Cada um vive uma realidade diferente que a gente não conhece.

Na prática é bem simples: queremos aquele corpo, mas não sabemos se é tudo natural, até que ponto a genética foi favorável a ele, quanto tempo de esforço precisamos para consegui-lo... E se não conseguirmos, a frustração é imediata. Não adianta querer ser uma cópia de alguém, somos todos únicos e carregamos uma bagagem só nossa. Não se compare com outras pessoas, faça tudo o que pode dentro da sua realidade e o resultado será o perfeito e ideal para você, seja lá em que for. 

Esses pequenos passos têm me ajudado a me sentir, o mínimo que seja, sempre satisfeita comigo ou, quando não estou, a tentar melhorar na medidas das minhas possibilidades e daquilo que estou disposta a fazer. Sempre tive essa mania de ser eu mesma, mesmo que seja estranho e bizarro, como já dizia a Pitty. Espero poder ter ajudado de alguma forma.

Não esqueçam de dar uma passadinha no grupo 642 coisas sobre as quais escrever e comentar aqui embaixo o que acharam do post. Ah, também compartilhem nos comentários alguma dica pessoal de como se sentir satisfeita consigo mesma. Beijos!

Que tal esses?

1 comentários

  1. Olá
    Eu aprendi a me amar e me aceitar como sou não tem muito tempo. Eu era do tipo que achava que achava que todas as outras pessoas eram melhores do que eu. Que bom que isso mudou e hoje eu consigo ver beleza em mim.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir

Google +

Facebook

Quote #1

"Devemos sempre acreditar que, por mais difícil que seja, lutar por aquilo que queremos não é perda de tempo."

- Anne Ferreira