Resenha: A Herdeira - Kiera Cass

16.11.15

Título: A Herdeira
Autor: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas: 360
Ano: 2015
Classificação: ♥♥♥♥

Sinopse: "No quarto volume da série que já vendeu mais de 500 mil exemplares no Brasil, descubra o que vem depois do “felizes para sempre”. Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais… Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia."
Atenção: Se você não leu os livros anteriores, essa resenha pode te dar spoilers.

Como se já não bastasse os três lindos livros com a história de Maxon e America, Kiera Cass nos presenteou com a continuação, com o que vem depois dos felizes para sempre. Não sei se você sabe, mas aqui está os links da resenha de A SeleçãoA Elite e A Escolha. Que tal lê-los antes paa ficar por dentro da história? 

Finalizada A Seleção, Maxon e America, agora rei e rainha, seguem governando Illéa e proporcionando as mudanças socias que ambos sonharam: não há mais castas, o país agora poderá ser governado por uma rainha, desde que ela seja a filha mais velha e a Seleção não é mais obrigatória. Estava quase certo que agora a população se acalmaria e os movimentos rebeldes deixaria de existir, mas não foi isso que aconteceu. O povo agora está indignado por, mesmo não havendo mais castas, continuarem estagnados na mesma situação e não conseguirem emprego. O rei precisa pensar em algo para distraí-los. 

Mas vejam só que coicidência: Maxon e America tiveram quatro filhos, os gêmeos Eadlyn e Ahern, Kaden e Osten. Avinhem quem é o (a) mais velho (a)? Exatamente, Eadlyn, a única filha mulher, futura herdeira da coroa,

Eadlyn Schreave tem uma personalidade tão forte quanto a da sua mãe, mas ao contrário dela, a garota não é nem um pouco romântica e recusa a ideia de precisar se casar. "Eu sou Eadlyn Schreave. Nenhuma pessoa é tão poderosa quanto eu". Mas como todos sabemos, um rei (ou rainha) precisa abrir mão de muitas de suas vontades para cuidar do seu povo. Eadlyn será obrigada a fazer uma nova seleção para distrair Illéa. 

Como aconteceu com Maxon, aquele mesmo processo de 35 selecionados é feito e todos vão morar no palácio. Eadlyn promete ao pai que fará o possível para agradar, mas que ao final da Seleção, ela não escolherá ninguém.

Sério, a garota é um desastre. Na medida que Maxon era atencioso e carinhoso com todas as escolhidas, Eadlyn é grossa e prepotente, mas nada que os conselhos do seu irmão gêmeo e melhor amigo, Ahern, não possa ajudar. 

É engraçado como nesse sentido, Eadlyn e Meri se parecem. A mãe entrou na seleção certa de que não se apaixonaria por Maxon e a filha aceitou fazer a seleção certa de que não se apaixonaria por nenhum dos 35 rapazes. Mas quem controla o coração, não é mesmo? Com a convivência diária, o coração da princesa vai despertando um carinho especial para alguns rapazes e ela vai percebendo que, diante do amor, ninguém é tão poderoso assim. 

Embora confusa com seus próprios sentimentos e tendo que lidar com a partida do seu irmão que foi para a França se casar e com a recente descoberta de uma doença na sua mãe, Eadlyn decide que continuará a Seleção e sairá dela casada. 

A leitura continua envolvente, mas já não há tanta riqueza de detalhes assim, afinal, a história está sobre a ótica do que acontece na família real e não mais entre os selecionados. Por um lado, isso é bom, nos três primeiros livros nós mal sabíamos o que acontecia entre Maxon e seus pais, mas ao mesmo tempo, alguns rapazes são tão fofos que dá vontade de saber como é a convivência entre eles e o que se passa na cabeça daqueles que estão ganhando o coração da princesa.

Também não achei Eadlyn tão carismática quanto Maxon ou America, mas não é nada que comprometa tanto assim a leitura porque a evolução dela vai fisgando o leitor aos poucos. Agora é só esperar o lançamento de A Coroa em 2016 e ver o que acontece com a família Schreave. 

Vocês já leram esse livro? O que acharam dele e da resenha? Me contem aqui embaixo. Beijos!

Que tal esses?

12 comentários

  1. Sou louca pra ler os livros da Seleção, mas sempre esqueço de comprar hahaha
    Amei a resenha.

    Beijos

    https://kledisse.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, anota aí pra você não esquecer mais :P

      Excluir
  2. Maaara esse livro, adooroo! :D

    Blog: www.iathilamarques.com.br/
    Instagram: instagram.com/iathilamarques
    Fanpage: https://www.facebook.com/MakesAfinsByIathilaMarques

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro ler resenhas dessa série de livros. No momento não é um tipo de leitura que eu gostaria de ter, então não me importo de ficar sabendo do que acontece em cada livro através da opinião das blogueiras que acompanho! :)

    Não imaginava que teria uma continuação como essa, mostrando os fatos depois dos “felizes para sempre” deve ser legal ver como toda história evoluiu! Beijos!
    Colorindo Nuvens

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena dar uma chance a série, ela é muito boa e sim, foi muito bom ver como as coisas ficaram anos depois do casamento de Maxon e Meri :D

      Excluir
  4. WHAAAAAAAAAAT. Cê passou na minha frente hahaha Nem eu li esse ainda! Amei a resenha, fez minha vontade aumentar =[

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, li já faz mais de um mês, não consegui parar :P

      Excluir
  5. Gostei da sua resenha. Pelo que tenho visto por aí, a Eadlyn não conquistou muita gente. Uma pena, eu achei a personagem muito interessante! Gostei de A Herdeira e espero uma boa conclusão pra série no ano que vem!

    http://despindoestorias.com/2015/resenha-a-febre-megan-abbott/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Eadlyn é legal, gosto de acompanhar a evolução dela, mas Meri é mais ♥

      Excluir
  6. Ótima resenha! Me deu até vontade de ler o livro (mesmo eu ainda não tendo lido A Elite e A Escolha hahaha)
    Eu já li o primeiro capitulo de de A Herdeira e achei a Eadlyn meio insuportável mas o livro parece ser tão legal quando A Seleção.

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eadlyn é um pouco cheia de si kkkk mas é um livro bom

      Excluir

Google +

Facebook

Quote #1

"Devemos sempre acreditar que, por mais difícil que seja, lutar por aquilo que queremos não é perda de tempo."

- Anne Ferreira