A ditadura de moda nas universidades

17.11.15

Faz tempo que não falo sobre faculdade aqui no blog e confesso que estava sentindo falta de retratar um pouco o que vivo nesse universo sinistro e paralelo. A polêmica do dia é sobre a ditadura de moda nas universidades. Motivos: achei que fosse um corredor, mas acho que é uma passarela. 

A liberdade de podermos vestir o que quisermos é mesmo fantástica, mas como tudo nessa vida tem um lado bom e outro ruim, com poder usar roupas comuns num ambiente de estudos também não é diferente. Ninguém discorda que nossas peças do guarda roupa são bem mais legais que as fardas sem graça, mas quem tem tanta roupa assim pra usar algo legal 5 vezes na semana? Eu mesma não tenho! 

Isso é um grande problema, sabia? Na faculdade existem pessoas de vários tipos, estilos e classe social. Tem garotas com um look pra cada dia da semana e outras que revesam duas calças jeans. Analisando isso melhor, surge um controle de moda e status que pode afetar a vida de uma estudante de várias formas. Falo isso porque sei! Tem dias que eu faço a louca dramática em casa porque não encontro nenhuma roupa digna pra ir à faculdade, mas meu Deus, desde quando roupa tem dignidade?! 

Foi pensando sobre isso que resolvi explorar esse assunto com vocês, então vou explicar rapidinho esse panorama na faculdade.

 As alunas classe "A"
Muitos a chamam de "Patricinhas" mas não gosto desse esteriótipo, nem sempre é uma verdade absoluta. Essas são as garotas que todos os dias vão com uma bolsa nova que combina com a sapatilha e a blusa. O cabelo, obviamente está impecável e o make foi retocado antes do intervalo. Usar a "camisa do curso" não é uma possibilidade viável. Geralmente andam em bando, fazem sucesso com os alunos de Educação Física e sempre conseguem um ponto na prova com o professor assanhado.

 As alunas classe "B"
Essas, na minha opinião, são as mais próximas de uma mulher real. As alunas classe "B" são aquelas que as vezes vão arrumadas, as vezes não; as vezes o cabelo ta legal, as vezes não... O objetivo dessas garotas não é chamar atenção de ninguém, mas vez ou outra elas gostam de se cuidar melhor. Quem tem tempo de pintar as unhas e dá chapinha no cabelo com tanta coisa pra estudar? Não dá, Brasil!

O problema
As alunas classe "A" geralmente desestabilizam o psicológico das demais garotas. Elas são as vilãs dos meus ataques de moda e das crises de auto estima. É mais difícil lidar com seu "bad hair day" e com aquela blusa que você não aguenta mais vestir quando você sabe que vai encontrar alguém que parece ter saído das passarelas do São Paulo Fashion Week.

Os garotos também são grandes influenciadores nessa história. O que mais existe na faculdade são rapazes bonitos e, as vezes, nós mulheres nos vestimos para impressionar alguém, conquistar alguns olhares e tudo mais. Preciso dizer quem sempre ganha essa disputa? A classe "A". Todos os homens olham pra elas. Qual o problema se meu cabelo não estava legal ontem, não está legal hoje e nem estará amanhã? Eu hein! Manés.

A solução
Depois de algumas crises de auto estima e existência, cheguei a uma simples conclusão: Seja você mesma! Mostre que você é muito mais do que a roupa bonita (ou não tão bonita assim) que está vestindo. Seja autêntica e desencanada com essa ditadura, ame-se do jeito que é e com as roupas que tem! Vá bem vestida, vá mais ou menos, vá como se sentir melhor! Não se importe com a impressão que os outros terão de você.

Que libertador escrever isso! Tinha dias que eu ia toda cabisbaixa pra faculdade por conta dessa ditadura tão chata, mas, finalmente, saí dessa crise. Na verdade, ela existe sem nem a gente perceber, por isso não estou querendo dizer que quem se veste bem é patricinha, se acha ou quer humilhar as outras pessoas. Longe disso! Classificar as alunas em classe "A" e "B" foi só uma maneira descontraída que usei pra enxergar as coisas e nada que falei é uma verdade absoluta, lógico. Só quero mesmo compartilhar como me sinto e minha opinião sobre esse assunto, afinal, acho que não sou a única a pensar assim.

A verdade é que cada um tem uma forma particular de enxergar a moda e condições ($$$) diferentes de usufruir dela, mas isso não pode e não deve nos deixar desmotivadas e nos sentindo pior que ninguém. Hoje eu posso ir glamourosa e amanhã usar a "camisa do curso" com meu all star vermelho que minha mãe odeia e tá tudo bem! Sempre costumo dizer que o meu curso não é moda e que eu vou à faculdade para estudar. É só uma maneira de deixar claro que o meu objetivo não é desfilar bolsas caríssimas por aí.

Então meninas, rola disso na faculdade/escola de vocês? O que vocês pensam sobre isso? Comentem aqui em baixo, estou curiosa pra saber. Beijos!

Que tal esses?

30 comentários

  1. Exatamente isso, falou tudo!
    Na minha faculdade é bem assim também, confesso que sou desencanada e vou do jeito que meu humor manda rs.
    Beijos :*
    www,justmaay.com

    ResponderExcluir
  2. Mentira que isso ainda existe?
    Quando eu estudava no ensino médio já sentia esse drama do vestuário ser mais importante que o próprio ato de estudar e nunca fiz parte dessa galera "classe A". Ao entrar na faculdade eu confesso que me uni à galera que se importava mesmo com os estudos, sabe? Eu não reparava tanto nessa divisão de classes por meio de roupas. Mas ela existe sim, depois vi isso muito forte quando expandi minha turminha de faculdade para outras salas e turmas. E foi me apertando feio, só que já era meio tarde, estava quase saindo da faculdade e decidi não levar isso à sério (o TCC não deixava eu pensar e sofrer por nada a não ser por ele, rs).
    Uma pena que ainda exista isso porque afeta muito a vida das meninas, sejam elas da própria classe A ou da B.
    :x
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, ainda existe. Não é todo mundo, mas tem sempre aquelas garotas bem piruonas que vão mais enfeitadas que barraca de fogos. Não sei se isso vai mudar daqui pra frente, mas já desencanei de agora hahaha

      Excluir
  3. Me identifiquei com você nesse post hahaha
    Na faculdade onde estudo tem sim esses tipo de garotas, mas na minha turma são bem poucas.
    No começo também me incomodava, mas agora já desencanei, prefiro ir do jeito que me sinto bem ;)
    Beijos

    http://lovelyplacee.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Acho que isso ainda é bem comum, infelizmente. Não via muitos disso na minha faculdade (de comunicação), mas fiz amizades além de meu curso, então, pude esbarrar e transitar entre meninas "A" e "B" na universidade. Já entrei na faculdade com isso na cabeça e não chegou a ser um incômodo pra mim, até pq eu andava mais com a galera de artes que é mais alternativa (o povo de humanas ♥)
    rhuanytta.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando eu entrei na faculdad eu tinha 16 anos, era bem menininha, daí esbarrava com a classe "A" e ficava: WHAAAT? Mas depois isso passou, gosto de me vestir conforme meu humor

      Excluir
  5. Terminei a faculdade há dois anos e sei exatamente do que você está falando. Para mim, era tudo ainda mais agravante, porque 90% dos alunos da minha turma eram de alto poder aquisitivo, sendo que somente eu tinha vindo de escola pública, enquanto todos os outros tinham estudados em escolas caras, tinham carros caros, roupas caras e, principalmente, esse ar de ter saído da SPFW. Eu ficava pensando: como conseguem acordar logo cedo assim super arrumadas? Enfim, eu super desencanei logo no começo e ia com as roupas mais confortáveis possíveis, já que emendava as aulas (integrais) com o trabalho e não dava para manter o glamour no ônibus. E sabe de uma coisa? Posso me vangloriar de dizer que fiquei com o garoto mais bonito da turma durante a faculdade! E, por incrível que pareça, fui eu quem terminou o relacionamento. Ou seja, não é só para as classe A que eles vão olhar ;) Beijos e não esquece, você é linda, gata!
    Blog Vintee5 | Canal Vintee5

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, acho que sua situação era bem pior que a minha, não me sinto inferior a ninguém lá na sala por conta do que visto. Aliás, só sintia essas coisas por pessoas de outras salas, eu não as conhecia e achava todas amostradas :P
      Obrigaaada Lu!

      Excluir
  6. Amei o seu post! E é realmente assim que acontece, as vezes também estamos desanimadas por outras circunstâncias e a gente chega lá e a pessoa está impecável e além de você não estar com a cara muito boa, acaba ficando "desarrumada" também.
    Isso é a triste realidade, e sempre, sempre vai existir. ):
    Beijão, www.blogandocomajosii.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joseline, exatamente isso. Batia bad por mil e um motivos e isso na faculdade só piorava :(

      Excluir
  7. Bom, eu curso Direção de Artes numa Universidade Federal. Meu predio é o mesmo que o pessoal da música e das Artes Cênicas e bem ao lado do pessoal das Artes Visuais.. Eu não ando e nem convivo com pessoas de outros prédios/cursos ent não sei dizer o que ocorre do lado de lá, mas pelo menos no meu meio ali, isso dai nem é tão verdade assim. Nas escolas q eu estudei era bem visível essa "disputa pela beleza maior", mas ali na Universidade (graças aos céus) não é. O que o povo não importa ali (a graaaaande maioria) é com roupa. Claro, tem gente que vai mais arrumada, mas a quantidade de alunos que "não estão nem ai" pra isso, é trinta vezes maior. já vi menina andar de sutien e não estar nem ai. já vi homem (heterosexual, que mal me diga) de saia. Além do mais, o que o pessoal mais usa é chinela havaiana (e não pense que são aquelas bonitinhas coloridinhas com pingentes não, tanto homem qnt mulher, usam mesmo é aquelas pretas com a bandeirinha do Brasil xD). Mas consigo ver em filmes e até mesmo pelo face, que o que vc disse aqui é realmente verdade. E concordo quando vc diz que temos que ir do jeito que quisermos, pois afinal a gnete vai pra estudar, não desfilar. Vez ou outra eu passo uma maquiagem mais pesada tbm, não por ser "obrigada pela moda", mas por eu querer mesmo. ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa galera de humanas ♥ Pena que minha galera de humanas já se sentem advogadas e querem viver de terninho e salto alto :(

      Excluir
  8. Que faculdade é essa? Particular?
    Na minha não tem isso não!
    Além do mais por ser federal... Todos estão ali para estudar, quem for pra desfilar não vai formar kkkkkkkk
    Mas o psicológico conta tbm, não tenho auto estima baixa então foda-se se quero usar minha sapatilha preto e branco todos os dias.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a faculdade ser Particular ou Federal não interfere em nada na situação, vai das intenções da pessoa mesmo :)

      Excluir
  9. Ás vezes você se sente tão pressionada quanto as meninas que se esforçam pra parecer bem todo dia, é muito triste que para receber olhares ou atenção dos garotos temos que ser algo, não alguém. O que dá pra fazer é tentar não recriminar outras garotas.
    xoxo
    ReginaK
    reginakadov.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Imagina as patricinhas do Direito que quando começam a estagiar só andam de terninho e salto 15?
    Eu acho que elegância não é sinônimo só de pessoas arrumadas, mas também de adequação ao ambiente que você frequenta. Pra mim, uma menina que vai pra faculdade como quem vai pra uma festa está longe de se vestir bem. Beijos!

    http://www.marinadeandrade.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Convivo com essa realidade hahaha
      Também acho que adequação é a palavra. Várias meninas vão super arrumada, mas algumas fogem da realidade da faculdade

      Excluir
  11. Na minha não tem isso de roupa, apesar do modismo das humanas de se vestir meio estrapiado. As meninas q se destacam são por serem naturalmente belas, sem make e com cabelo desarrumado. Elas existem, sim. E a presença delas é ainda mais humilhante para as meninas q tentam dar uma ajeitada com make e roupas, mas não chegam aos pés delas. Nem tento mais kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aí, queria que alguém dissesse isso comigo e eu não precisasse mais fazer chapinha kkk

      Excluir
  12. Logo que comecei a faculdade, fiquei chocada com o quanto as meninas iam perfeitinhas, eu era a criatura mais jogada da vida, por mais que me arrumasse, não chegava nem perto. Depois de anos e anos, talvez eu tenha trocado os papéis, ainda que eu não tenha o tanto de roupas necessárias e que nem sempre minhas roupas estejam combinando e qualquer coisa do tipo, não me sinto mais jogada em comparação a elas. Acho que quando eu parei de me importar com os outros e fui fazer o que eu queria, mesmo parecendo completamente maluca visualmente (e na personalidade também), estava feliz, ainda estou e tá valendo.

    www.faltouacucar.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não tenho tantas peças de roupa, mqas tento no mínimo, me agradar e me sentir confortável com o que estou vestindo. Tudo depende do humor hahaha

      Excluir
  13. Primeiramente, adorei sua introdução.
    Infelizmente isso não acontece só nas faculdades, tô no finalzinho do Ensino Médio e o que mais vejo são disputas entre as meninas para ver quais vão mais bonitas ou quem irá chamar mais atenção dos garotos -_- Com certeza estou na "classe B", as vezes tenho vontade de me arrumar mais, outras vezes não, acontece... fora que meu estilo nunca é de acordo o que esta "na moda", na verdade nem sei o que anda na moda haha. Acredito que aparência não significa nada, pois digo por experiencia própria, as que se enquadram na "classe A" nunca tem muito a oferecer, além de uma aparência bonita, mas é claro, há exceções. Gostei muito do seu post, me ajudou bastante, pois minha auto-estima já estava lá no fundo do poço haha. Beijos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Liga pra isso não Lavínia. Na escoa/faculdade há coisas mais impotantes pra gente se preocupar, como consehuir boas notas e aprender o assunto. Moda não entra nessa quadro e aliás, não garante o futuro de ninguém. Beijos!

      Excluir
  14. Eu sou totalmente contra a ditadura da beleza, no meu trabalho tem gente que vai de salto e com as melhores roupas, chapinha todos os dias, roupa cara e tudo combinando, gente eu vou de coque, cara lavada, sapato, jeans e blusa. Tenho muita preguiça de me vestir para ir trabalhar, eu não preciso estar impecável, não trabalho em escritório, então me deixe do jeito que sou! E não me sinto mal com isso... achei lindo teu post, tomara que alcance muitas pessoas e que o amor próprio vença!

    http://pinkisnotrose.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que o amo próprio vença! Amei isso ♥
      Não valemos pelo que vestimos :D

      Excluir
  15. Amei o post,como sempre você escrevendo tão bem,ainda não estou na faculdade mais só uma visita lá já percebi isso. bjoos

    ResponderExcluir

Google +

Facebook

Quote #1

"Devemos sempre acreditar que, por mais difícil que seja, lutar por aquilo que queremos não é perda de tempo."

- Anne Ferreira