Esvaziando o coração

14.8.15

Por muito tempo carreguei no coração pesos e pessoas desnecessárias. Não acho que eu fazia por mal, para me torturar e me fazer de vítima, sabe? Mas eu sempre fui muito sensível e me importo de mais com as pessoas. Se eu acreditasse em signos, diria que é culpa do meu ascendente em vênus. É da minha natureza ser benevolente e esperar essa indulgência de volta, mas eu sempre quebrei a cara. As vezes é complicado entender o motivos de nem sempre colhermos o que estamos plantando. Deve ser o problema da seca no coração.

Precisei me decepcionar muitas vezes para entender que "considerar" aquele cara que estudou comigo até a 4ª série não vai mudar em nada a vida dele. As pessoas simplesmente não se importam com o que já passou, entende? Porque eu me importaria? Não somos mais crianças inocentes que se comovem por tudo, somos alguma espécie ainda não identificada tentando ser adultos. Não importa quantas pessoas vamos pisar e quantos corações vamos partir, a meta é ser cada dia mais estúpido. Dane-se aquela coleguinha que dividiu o lanche comigo na 1ª série. 

É muita tolice achar que um passado tão distante pode consolidar um presente. O que mais eu poderia esperar? O tempo passa e tudo muda, todo mundo ganha uma nova face ou faz uma máscara nova. Não sou a mesma pessoa de ontem, ninguém é a mesma pessoa de uns anos atrás. Não adianta criar expectativas em cima de momentos e sentimentos que um dia existiram, hoje eles simplemente não existem mais. Verbos do passado nunca serão verbos no futuro, preocupe-se mais em conjugar alguns novos no presente. O que ele sentiu, jamais sentirá se não sente agora. Uma simples questão de tempos verbais. 

Fiz então uma faxina geral no meu coração, quem não tiver nada para acrescentar na minha vida, pode ser dispensado. Próximo. Hoje eu só quero que fique quem puder me ensinar alguma coisa, quem se importe com as mil histórias que tenho para contar, quem queira escrever mais uma comigo. Deixei de lado aquela mágoa antiga, risquei aquele contato da minha agenda, excluí do facebook algumas dezenas de pessoas que certamente não iriam ao meu velório se eu morresse hoje. Fiz questão de não repetir aquela mesma história de melancolia que conto desde 2012, não ouço mais aquela música que me faz chorar e aquelas fotos antigas queimam na minha lata de lixo. 

Bem melhor assim, bem mais leve. Sinto que agora mais nada pesa dentro de mim e me impede de andar, correr, voar por essa vida. Sem ressentimentos, hoje só carrego o que couber no coração, sem excesso de bagagem. C. F. Abreu já dizia que "pesos desnecessários causam sempre dores desnecessárias" e eu não posso discordar. Quero dizer que das faxinas que eu fiz, esvaziar o coração foi a melhor. Hoje eu só carrego alguns afetos nele e uma mochila nas costas com folhas em branco para escrever uma nova história, mas que também posso deixar na estrada a qualquer momento. Só o coração e as pessoas certas parecem bastar.

Que tal esses?

12 comentários

  1. Ju que texto lindo.
    Muitas vezes sentimos os pesos não na costa e sim no coração e ás vezes demora pra entendermos que a dor começa lá, mas pode generalizar pelo corpo todo.
    E sigo o seu pensamento o que não me acrescenta então não me faz falta.
    Temos que entender que apesar de ter aquelas histórias com pessoas bonitas que passaram pela nossa vida, não precisamos carrega-las pra sempre na bagagem. O momento sempre será importante, mas ás vezes as pessoas não.
    Amei o texto, me fez um bem danado lê-lo hoje.
    Beijos, me carrega no sue coração? ♥

    ♥ Te Conto Poesia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, PASSARAM! Que bom que o texto de fez bem ♥
      Own que fofaaa!! Carrego sim!

      Excluir
  2. Texto lindo, devo confessar que fui e voltei umas cinco vezes pro passado e presente, mexeu com tantas coisas, Obrigada!

    www.esthefanyferreira.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que linda, nem precisa agradecer! Espero que tenha te ajudado de verdade (:

      Excluir
  3. Nossa me identifiquei tanto com esse texto. Muito lindo. Adorei <3

    www.revistadarafa.com.br

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto ! Vc escreve muito bem !
    Beijos U&B
    Adriana e Cláudia
    www.unhasebocas.blogspot.com.br
    Instagram @blogunhasebocas
    https://www.facebook.com/pages/Unhasbocas/477832645611169?fref=ts

    ResponderExcluir
  5. Me identifiquei muito com o texto, adoorei mesmo.
    bjuxx
    www.taayvargas.com

    ResponderExcluir
  6. Que texto lindo! Já passei por isso e sei bem como é , se qualquer pessoa vier me perguntar qual o meu maior defeito , certamente irei dizer que é não conseguir ser ruim com ninguém. As vezes precisamos ser duras com as pessoas que não merecem nosso amor , e como você disse esvaziar o coração. É tipo jogar bagagem que não vai servir para não deixar o barco afundar. Gostei muito do texto!!
    Beijos Ju!

    www.luanneoliveira.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não está errada em não ser ruim com ninguém, as pessoas que erram quando são ruins com você ou quando não fazer por merecer seu amor :(
      Obrigada pelo carinho, beijos!

      Excluir

Google +

Facebook

Quote #1

"Devemos sempre acreditar que, por mais difícil que seja, lutar por aquilo que queremos não é perda de tempo."

- Anne Ferreira