A angústia de crescer

7.8.15

Não quero parecer uma criança de 10 anos chorona e medrosa escrevendo um texto qualquer na internet, mas eu preciso dizer isso: eu não quero crescer. Queria que todos os relógios da terra parecem de funcionar, que o sol esquecesse de nascer e de se pôr, que o tempo congelasse e deixasse tudo como está agora. Juliana para sempre com 18 anos. Sem preocupações, contas pra pagar, uma vida para tentar construir e sem aquela sensação ruim no peito de que tudo vai dar errado e daqui a 20 anos vou me arrepender até do dia que eu nasci. 

Agora sim você já pode dizer que pareço mesmo uma criança de 10 anos chorona e medrosa, mas esses são os meus sentimentos e eu não gosto de reprimí-los nem fingir que eles não estão aqui me assombrando. Droga, eu não queria me sentir tão desesperada, desamparada e perdida como estou agora, mas ninguém parece compreender a minha angústia de crescer, como se todos já tivessem nascidos adultos e eu sou a única alienígena do planeta que está passado por isso. De todas as minhas paranóias, sei que ser uma alienígena não é uma delas. Deve haver mais pessoas que estejam se sentindo assim como eu e até me conforta pensar nisso, mas preciso de uma pessoa dessa aqui, bem do meu lado. Agora. Para me dizer que não estou só e que seja lá o que aconteça, não é só comigo. 

Eu retiro o que disse sobre não ver a hora de crescer, ter 18 anos, entrar para uma faculdade, morar sozinha e fazer incontáveis planos para um futuro tão distante. Meu Deus, o que eu estava pensando? Dá tempo de refazer isso, deletar essa frase do roteiro da minha vida? Não, eu não quero nada disso. Tudo que eu preciso agora é daquela sensação boa e despreocupada de ser criança, de cair da bicicleta e arrancar um dente. Não se preocupar em ter nada além do que algumas Barbies e aquela sandália legal que vem com um brinquedo. Patrimônio era toda a pureza que eu carregava no coração, quer algo mais seguro para o futuro que isso? Claro que querem. Estúpida mania de ter tudo agora, tudo mais, tudo melhor. Melhor pra quem? 

Eu só queria deitar esta noite e dormir tranquila sabendo que não importa se a crise está grande, se os preços estão subindo, que não importa se eu tenho 18 anos e não tenho emprego, que tanto faz ir à faculdade todos os dias, incluindo os que você sabe que não vai ter aula. Porque eu preciso de um diploma para dizer que sou inteligente e capaz de alguma coisa? O que um pedaço de papel que a água molha e o vento leva pode dizer sobre mim? Que não importa se sigo conselhos ou faço do meu jeito, que não importa se vai levar um dia ou muitos anos: vai dar certo. Talvez, não certo da jeito como esperam que seja, mas certo do jeito que eu sempre quis. 

E crescer seria menos angustiante se a gente não carregasse o peso de tantas expectativas. Minhas costas doem tanto. Só quero ficar aqui, quietinha, como se nada existisse e nem fizesse importância. Como se minha vida não dependesse de tantas variáveis que variam tanto que não as consigo controlar. E depende? Minha mãe diz que sim, mas eu acho que tudo pode ser simplificado em uma equação curta e elegante que soma o coração com a vontade de seguí-lo. E que se dane o amanhã, e que se dane esses anos que ainda tenho pra viver e crescer. 

Que tal esses?

10 comentários

  1. Crescer é uma coisa bem complicada, quem dera poder ficar nos 10 anos com responsabilidades resumidas em fazer o dever de casa, saber se o amiguinho está falando mal de você por trás, comer muitas gordices, dormir mais do que o necessário e brincar. Acho que também sou uma criança de 10 anos medrosa e chorona ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que mais alguém entende o que estou falando (:

      Excluir
  2. Quando eu era pequena, sonhava em ser adulta. Agora sonho em voltar no tempo e voltar a ser como era antes, e aproveitar ainda mais as pessoas que se foram. E melhor, não crescer. Também tenho quase 18, e aos poucos vejo que as responsabilidades, dores de cabeça, e futura faculdade e emprego vai me dá aquele susto, de que agora sim, sou adulta. Sou responsável, tenho minhas obrigações e problemas. E daqui a 15 anos, como vai ser, como serei, o que terei? Só peço a Deus pra me dá muita paciência, saúde e que eu prospere futuramente. Porque não podemos fugir do futuro, afinal, o amanhã já é o futuro. Só sei que o tempo passa rápido demais e pouco a gente aproveita, pouco a gente é feliz. Por isso felicidade pra nos, e amor e paz na vida e no coração.
    Bjos,

    http://blogsejaforte.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O mais difícil é essa imprevisibilidade, a gente faz tanto e talvez lá pra frente nada disso tenha adiantado, isso é tão estranho. Mas se Deus quiser, vai dar certo pra todas nós. Beijos, linda

      Excluir
  3. Eu entendo o que você sente. Aliás, amei o texto! Definiu bastante o momento em que estou :( Mas olha, pelo menos você já está na faculdade, eu ainda estou naquela de "não vou passar" E ISSO é muito frustrante, torturante, ainda mais comigo, que idealizo tanta coisa :(

    Mas acho que só idealizando mesmo pra esquecer a saudade do passado e conseguir se animar com o futuro.
    Beijo!

    ultracrepidante.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também já passei por isso, também e bem ruim. Na verdade, todas as fases tem as suas angústias, mas como você falou, temos que ter sempre a perspectiva de coisas boas. Beijos!

      Excluir
  4. Adorei seu post, achei incrível e me identifiquei com você ,só de pensar que a minha adolescência passou e que agora tenho 18 anos e muitas responsabilidades a cumprir eu fico tipo " mds como o tempo passou tão rápido?" se eu pudesse eu ficaria com 18 anos por muuito tempo , mas como não podemos mudar isso a única coisa que podemos fazer é aproveitar cada fase das nossas vidas e assim ir vivendo, beijos Ju, seguindo seu blog ,achei uma graça. Convido a você conhecer o meu cantinho também : http://garota-na-area.blogspot.com.br/p/blog-page.html e se gostar pode me seguir, irei ficar muito feliz por sua presença la também ,beijos flor , parabéns pelo post , adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela sua visita, Luiza! E que bom que você se identificou, sempre fico feliz quando alguém compreende o que sinto por estar passando pelo mesmo. E sim, devemos aproveitar cada fase de nossa vida da melhor forma possível :D

      Excluir
  5. Quem me dera poder voltar a ser criança e não ter que ouvir as pessoas me criticarem porque já tenho 20 anos e ainda não consegui emprego e nem faculdade, como se essas coisas fossem tão fáceis de conseguir que basta você estalar os dedos e pronto conseguiu.
    Eu também me arrependo de ter dito que queria crescer e ser adulta logo, porque o que mais quero hoje é voltar a ser criança, então pode me considera uma criança de 10 anos chorona e medrosa, mas aquela época era muito mais fácil e mais divertido que hoje em dia.
    Adorei seu post, me identifiquei muito com suas palavras, parabéns.
    Beijinhos violetas ^^

    https://liriosevioletas.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Beeh! Espero que você consiga os dois, ou siga o seu coração e faça o que quiser da vida sem se importar com o que os outros vão ficar falando por aí. Beijos!

      Excluir

Google +

Facebook

Quote #1

"Devemos sempre acreditar que, por mais difícil que seja, lutar por aquilo que queremos não é perda de tempo."

- Anne Ferreira