5 vezes que a vida me fez rockeira

13.7.15

Rock sempre foi meu estilo musical favorito. Não importa se é indie, alternativo, pop ou BRock, esse é o gênero com grandes referências de músicas e cantores/bandas em toda a minha vida. Não é que eu goste de preto, ande com roupas de caveira, tatuagens de caveira, fique balançando a cabeça pra cima e pra baixo quando ouço as músicas e nem nada disso. Rock é bem mais que os esteriótipos que nossos pais colocam.

Pra mim, rock é a expressão de sentimentos exagerados e ideologias perdidas cantadas com uma bela voz grave, uma bateria marcante e um solo de guitarra daqueles. Sempre tive muitos motivos para amar esse estilo e no dia internacional do Rock vim contar para vocês sobre as 5 vezes que a vida me fez rockeira.

Quando Green Day cantava músicas ideológicas
No auge dos meus 13 anos, Green Day era minha banda favorita, eu amava a desenvoltura de palco deles e os olhos esbugalhados com lápis preto do Billie Joe. As músicas que misturavam um pouco de ideologia e o fora do padrão me conquistaram e viraram a trilha sonora da minha adolescência.

Quando conheci a melhor combinação: POP ROCK
Nunca gostei daqueles rock metaleiras, acho o som muito pesado e só me dá agonia, sem contar que não entendo nada das letras, mas nada contra. Gosto bem mais quando o POP e o Rock se misturam e fazem aquele som sob medida, bem mais popular e calmo.

Quando descobri o BRock
Na adolescência eu só escutava músicas internacionais, não tiinha referência brasileira nenhuma, mas com o passar do tempo, vim descobrindo grandes nomes do Rock nacional como Rita Lee, Cazuza, Renato Russo, Capital Inicial, Engenheiros do Hawaii... Com essa lista de artistas só posso dizer que o Brasil anda bem de Rock 

Quando Pitty era a mulher que eu queria ser
Pitty foi a minha primeira referência feminina de rock. Eu amava o estilo dela, os olhos pretos, as tatuagens, a voz e principalmente as letras das músicas. Admirável chip novo era meu hino e eu queria ser aquela mulher forte e de atitude quando eu cresçesse. 

Quando Restart dominava as rádios
Foi uma época muito colorida, meus caros amigos, e eu contarei aos meus filhos sobre isso. Tava difícil sobreviver com esses Power Rangers tocando suas músicas o tempo todo na MTV. Foi nessa hora que eu vi que esses caras não me representavam e estavam destruindo a música brasileira, então eu tomava muitas doses de NxZero. Salvee, salve família Nx!

Cada um tem sua história com o Rock e essa é a minha :D Música é a melhor expressão da alma e as minhas bandas de Rock favoritas sempre cantam os meus sentimentos como se me conhecessem bem e soubessem o que estou sentindo e precisamdo ouvir naquele momento, sabe? Sem nenhum preconceito, espero que a qualidade dos sons e principalmente das letras sejam colocadas em primeiro lugar na hora de compor uma música e viva o Roooooock!!!

Comentem aqui em baixo as razões de voc~e ser rockeira, qual o estilo de rock você mais gosta, bandas favoritas e etc. Beijos!

Esse post faz parte dos memes do grupo Rotaroots, blogueiros de raiz que pretendem resgatar o blogs no estilo old school

Que tal esses?

11 comentários

  1. Adorei o post e como foi montado, bem divertido e diferente! Confesso que eu deixei me levar pela onda de Restart, mas fazer o que? Música é pra se divertir e era isso que eu conseguia com eles. Mas no geral, o rock também faz parte da minha vida mais do que qualquer outro gênero, mas tooodos os tipos de rock, menos o metaleiro, também não consigo entender nada UAHUAHUA. Um beijo!
    www.clubedaseis.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. comecei ouvindo Scorpions, depois Linkin Park e Evanescence e quando tinha meus 13 anos Simple Plan. Hoje em dia é só metal e gótico com suas vertentes hahaha A gente vai mudando com o tempo, e rock realmente não é apenas o esteriótipo que nossos pais dizem. Também tive minha época de gostar de Avril Lavigne e Green Day, mas pra mim passou. Fez parte, (e ainda faz) da minha vida.
    www.rumorandhorror.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Quem nunca quis ser a Pitty? Eu comecei a me relacionar bem com o rock depois que conheci o brazuca, porque porra Cazuza é do caralho! Amo forte.
    irianneveloso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Sou apaixonada pela Pitty 😍 Amei o seu post flor, super criativo 💕

    http://www.mundodefany.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Curto Green Day até hoje, vai entender!!! hahahahah e eu amo Maroon 5

    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
  6. Hahahah me assustei quando fui descendo a tela e vi a foto do Restart, já pensei "como assiiim???
    Também queria ser a Pitty, passei a adolescência ouvindo Legião Urbana e Capital Inicial, e graças ao rock eu conheci alguns dos melhores amigos que já tive e uma pessoa maravilhosa pra chamar de amor rsrs vida longa ao rock'n'roll!!!
    perfeitaassimetria.wordpress.com

    ResponderExcluir
  7. QUE POST FODA! Você me resumiu, nunca fui de ouvir aqueles rock pesadões (mentira, já gostei de SOAD), mas hoje o que eu curto mesmo é pop. Mas você acredita que aos meus 10 anos AMAVA green day? tenho meu primeiro cd até hoje hahaha

    Beijao,
    www.tammycezaretti.com

    ResponderExcluir
  8. Adorei esse seu post, rock é realmente tudo isso. Me fez lembrar quando descobri o pop rock também, que é um dos meus tipos preferidos. Gosto muito do clássico também, um pouco de AC/DC, um pouco de U2, que já é meio pop, Aerosmith..confesso que rock brasileiro não me atrai muito. Quando adolescente amava Capital Inicial e ainda gosto das antigas mas fora isso, só curto um pouco de Renato Russo, nem todas, e Cazuza.

    beijo
    www.belatriz.info

    ResponderExcluir
  9. miga, também nunca fui chegada nos ~metal-du-mal~ e acho que pop rock foi uma invenção maravilhosa!!
    oh, posso te fazer um pedido? habilita os comentários pra quem não tá logado no google, facilita mt as migas que não usam blogspot :~

    beijocas

    www.patriciasilvaneto.com

    ResponderExcluir
  10. Nossa, me identifiquei tanto, principalmente com a época dos Powers Rangers hahahaha. Descobri o NX Zero e Pitty quando eles começaram a fazer sucesso...

    http://putzisah.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Lembro quando fiz showzinho pra minha mãe porque queria o Bullet in a Bible do GD pra minha mãe. AINDA BEM QUE ATÉ HOJE ELA NAO SABE QUE ERA PRA QUEIMAR BIBLIAS AIUSHSIH

    | A Bela, não a Fera |
    | FB Page A Bela, não a Fera|

    ResponderExcluir

Google +

Facebook

Quote #1

"Devemos sempre acreditar que, por mais difícil que seja, lutar por aquilo que queremos não é perda de tempo."

- Anne Ferreira