Resenha: Não se apega, não - Isabela Freitas

6.2.15


Título: Não se apega, não.
Autor: Isabela Freitas
Editora: Intrínseca 
Páginas: 256
Ano: 2014
Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
Sinopse: "Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de laranja. O amor vem pros distraídos."


Ao ver o título, eu achei que se tratava de um livro de auto-ajuda, cheio de conselhos pragmáticos e verdades universais sobre o desapego. Tem um pouquinho disso misturado com ficção. A personagem, Isabela, tem o mesmo nome da autora, o que me fez acreditar durante todo o livro que essa era uma história verídica, que realmente tudo isso havia acontecido, mas não é! Essa foi a parte mais chata do livro, não dá pra separar a Isabela autora da Isabela personagem e saber quem é quem, na minha opinião, foi um erro ela usar o próprio nome em uma história de ficção.

Ignorando essa frustração com a veracidade do livro, a personagem Isabela não é nada desapegada, ao contrário do que o título nos faz pensar. Ela é uma mulher de 22 anos que vive decepções amorosas como uma adolescente de 15, o que torna o livro muito imaturo  para ser lido por uma mulher adulta. Acredito eu, que aos 30 anos vou ler esse livro e achar tudo uma bobagem, mas enquanto ainda aproveito a minha adolescência, devo confessar que embora a história da Isabela pareça fútil e superficial, ela poderia ser como a de qualquer uma de nós: garotas frágeis e assustadas. 


Após o término de um namoro de dois anos, a vida da Isa vira de cabeça pra baixo e e ela vai cometendo vários erros à medida que descobre como as pessoas que a cercam são de verdade. Ela se decepciona com um "amigo", uma "amiga" (ela enfatiza o uso das aspas para se referir à essas pessoas) e até pelo primo gato que só queria se aproveitar dela. Quem nunca? Confesso que muitas vezes achei que estivesse lendo a minha própria história. Me identifiquei com o exagero de sentimentos da personagem. 

Sem dúvida, quem roubou o coração de todas as leitora foi o Pedro, o melhor amigo da Isa, Tipo assim, o Pedro é um cara fofo e cafajeste ao mesmo tempo, o tipo de cara que eu me apaixonaria em dois segundos (me julguem). Ao contrário da amiga, ele é super desapegado e tem certeza de que nunca vai amar ninguém e essa é a parte legal: juntar dois personagens tão diferentes e que se dão super bem. Sem contar que a gente percebe que o modo com que o Pedro se preocupa e cuida da Isabela é a forma mais linda de amar e muitas vezes nem nos damos conta disso. 


Já no final do livro, a Isabela aprende a desapegar, o que não significa desamor. Ela nos incentiva a deixar o passado no lugar dele: NO PASSADO!, a não carregar pesos (e pessoas) desnecessários, não prolongar sofrimentos e, apesar do tempo que isso leve, nos incentiva a superar. Ela finalmente entende que não precisa estar sempre acompanhada - muitas vezes por um cara que não a faz bem - para ser feliz. Há muita graça em estar solteira, ok?!

Algumas pessoas julgaram esses conselhos como rasos e fúteis, mas francamente, não achei. Apesar dos pontos negativos que citei na narrativa, esse não é um. Não existe termos científicos para o desapego, embora ele seja complicado e difícil de lidar, não é algo surreal, ele é extremamente óbvio e é por isso que as pessoas o criticam, porque elas são incapazes de entender que nem tudo é complicado como elas querem.  

Que tal esses?

15 comentários

  1. Oi linda, adorei o blog e estou seguindo <3
    Já ouvi muito falar desse livro... estou pensando em ler tbm.
    Beijos
    http://bluepalmeira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ja ouvi falar desse livro, tem muitas resenhas por aí. É claro, achei o livro interessante, afinal ele parece ensinar muitas coisas. Fique sabendo que os melhores livros ensinam boas lições ^^ Otima resenha estou seguindo, se puder docemente retribua ♥
    Kissus da Isa
    By || Doce bunny ||

    ResponderExcluir
  3. Quando fui nas Americanas tina 3813209940324621372 livros desse, quase que comprei mas acabei dessitindo... Droga! :c
    www.iamcamilakellen.blogspot.com
    www.facebook.com/iamcamilakellen

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk acontece! Tenho certeza que esse livro não sairá nem tão cedo das prateleiras.

      Excluir
  4. Eu tenho o livro e simplesmente AMO! Adorei a resenha ♥
    www.blogisaedani.com

    ResponderExcluir
  5. Esse é um ótimo tema pra ser discutido, afinal, todos sabem que se apegar demais nunca dá certo mas mesmo assim nós nos apegamos né? haha. Concordo contigo sobre o nome da personagem, não ia me sentir bem lendo um livro onde a autora e a personagem são xarás haha.

    http://botasbatidasblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desapego é coisa séria :\ obrigada pela sua visita :*

      Excluir
  6. Vi esse livro num blog uma vez e fiquei querendo ler. No começo tive um pouco de aversão porque também pensei que fosse ser um livro de auto ajuda, sei lá. Mas depois que fiquei sabendo melhor do que se tratava, passei a ter vontade de ler.
    Ficou ótima a resenha, Ju!

    bjs
    blogtrashrock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá Juliana! Assim que vi esse livro por aí desejei tê-lo para devorá-lo o quanto antes. No entanto, ao me deparar com diversas resenhas criticando-o, dizendo que ele era muito superficial e fútil, acabei desistindo da ideia. Sinceramente não sei se ainda quero ler ele. Pelo menos sua resenha me deixou um pouco mais animada com o livro.

    Beijinhos. ♥
    www.allunar.tk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É como eu disse, pode parecer fútil e superficial, mas ninguém pode negar que as coisas que acontecem com a personagem acontecem na vida da gente tbm.
      Beijos :*

      Excluir
  8. Parece ser bom esse livro, só não faz muito o meu tipo de leitura. Sobre esse tipo de tema, acontece e muito e nunca vai ser demais discutí-lo porque ele atormenta muito a vida dos adolescentes kkkk E achei confuso isso tbm dos nomes iguais achei falta de criatividade, ou ela fala dela ou colocava outro personagem q poderia ter se inspirado nela né? Bjs

    ResponderExcluir

Google +

Facebook

Quote #1

"Devemos sempre acreditar que, por mais difícil que seja, lutar por aquilo que queremos não é perda de tempo."

- Anne Ferreira