pessoal

Sobre fevereiro - Partidas, baile de fomatura e TCC

2/12. Ainda bem que fevereiro acabou.
Esse post não vai ser longo, tampouco feliz. Fevereiro não foi um mês ruim com pequenos momentos de uma curta alegria. Nele encerrei ciclos e encarei sofrimentos até então inéditos. Cogitei até não escrever esse post, mas os momentos difíceis também carecem de atenção, nem que seja para futuramente olharmos pra ele e descobrirmos que não há mais dor.
  • Dia 10/02 a minha avó paterna, vovó Severina, faleceu. Era uma partida esperada e toda a família se preparava para isso. Apesar da dor da saudade, todos sabíamos que ela merecia descansar, pois sofria com algumas questões de saúde que vinham se acumulando há cerca de cinco anos. Foi a primeira vez que enterrei alguém da família e, apesar de toda angústia naturalmente inerente à momentos como esse, a morte não pareceu cruel. Resta-nos a certeza que na eternidade ela olha por todos nós.
  • Dia 22/02 foi dia do tão esperado baile de formatura! É verdade que fiquei mais pobre depois disso? É verdade sim, mas foi um rito de passagem, um momento realmente mágico, e de alegria. É verdade que eu era a mais linda da festa? É verdade kkkkkk (tô de parabéns por essa humildade). Brincadeiras à parte, vesti o vestido dos sonhos, fiz o penteado dos sonhos, a make perfeita e fui comemorar.
  • Dia 26/02, meu tio Paulo faleceu. Diferente da partida de vovó, essa foi repentina, inesperada e cruel. Em um momento como esse, além de encarar a tristeza que eu mesma sentia, pensava sempre em como se sentiam meus primos e a minha tia, então o sofrimento dobrava. Rezo pra que Deus guarde a alma dele em um bom lugar e aos poucos cicatrize as feridas que ficaram por aqui.
  • No dia seguinte, foi dia de realizar o depósito do TCC. Consegui que um colega levasse o meu trabalho e agora parece que esse pesadelo chamado faculdade finalmente acabou (embora falte receber a nota). Ah, o nome do meu filho é "Sistema prisional brasileiro: das falhas conceptivas ao mecanismo de aspirador social da pobreza" e foi um parto beeeem trabalhoso e sofrido.
Pronto, mês registrado. Espero que março seja melhor...
comportamento

Hábitos para utilizar o instagram de uma maneira mais saudável

É inegável que estamos vivendo em uma era excessivamente digital. Por um lado, isso é algo positivo, afinal, podemos resolver pendências e burocracias do cotidiano pelo celular, estar sempre com notícias fresquinhas na palma da mão e nos comunicar com pessoas do mundo inteiro com muita facilidade. Por outro lado, o meio virtual nos afoga em um vício. Estamos sempre conectados, vidrados, consumindo conteúdo sobre a vida das outras pessoas enquanto esquecemos da nossa.

Tenho tentado ao máximo me libertar do Instagram e do lixo tóxico que ele produz. Não falo em excluir minha conta, mas de manter uma relação saudável com o aplicativo. Há pouco tempo, escrevi aqui no blog sobre a minha necessidade de excluir várias pessoas das minhas redes nesse post. Pois bem, parece que não foi suficiente, rs. Tenho percebido que preciso adotar outras hábitos para conseguir manter a conta e a minha sanidade mental e produtividade. Listei algumas coisas que tenho feito, espero que ajude vocês de alguma forma.
 
·         Antes de tudo, faça uma limpeza geral. Vá na lista de pessoas que você segue e seja bem criteriosa para identificar quem agrega valor na sua vida e quem só ocupa seu tempo com bobagens. Faça o mesmo com os seus seguidores, exclua as pessoas que você não deseja que vejam e saibam sobre você;

·         Feito isso, sempre sobram aquelas pessoas que por um motivo ou outro a gente não pode excluir. Seja o chefe, aquele tio mala ou até as meninas da cidade que você até gosta, mas não quer saber do show que elas foram e filmaram tudo. Nesses casos, silencie os stories ou as publicações das pessoas. Se o caso for grave, silencie os dois. Tenho certeza que diminuir a sequência de stories infinitos da sua timeline vai te trazer alívio

·         Monitore seu tempo no Instagram. O aplicativo já dispõe de uma ferramenta que monitora o tempo que você gasta na rede, mas, se assim como eu essa atualização ainda não chegou na tua conta, estabeleça horários para seu acesso. 

·         Não pense que as pessoas estão vendo você. Parece bobagem, mas, por vezes, reprimimos nossa vontade de postar uma foto ou gravar stories por imaginar que muitas pessoas vão ver aquilo e fazer mil juízos de valor ao seu respeito. Digo isso porque eu mesma me via trancafiada nessa paranoia de sentir receio do que iam pensar das minhas publicações. Use seu Instagram de modo que lhe satisfaça e te dê satisfação, não fique pensando na opinião das outras pessoas, faça de conta que elas nem existem.

Sim, são hábitos super simples que não vão exigir de você um grande esforço. Quando a gente está muito viciado em uma coisa, tomar medidas drásticas podem nos levar a conclusão que nosso vício é pior do que imaginávamos, por isso, acredito que seja mais eficiente tentar buscar uma utilização mais consciente e saudável daquilo que está nos incomodando.

Posso dizer que estar seguindo esses hábitos tem melhorado bastantes a minha relação com essa rede social. Evito pessoas tóxicas e evito ser tóxica também (nem sempre o problema está no outro, não é mesmo?). Se sinto que estou emanando uma energia não tão positiva sobre a vida de determinada pessoa, silencio seu conteúdo. Estando consciente do que preciso e não preciso ver, otimizo meu tempo e torno o meu dia mais produtivo. São muitos benefícios.

Se você sente que sua relação com o Instagram já não é tão saudável, experimenta mudar seus hábitos ao utilizar o aplicativo. Se funcionar e você gostar, me conta aqui embaixo. Ah, se você tem mais alguma dica legal, compartilha aqui nos comentários com a gente. Beijos!

pessoal

Sobre Janeiro - novos hábitos, repensando estilo de vida e formatura

1/12 e lá se foi janeiro. 
Vou tentar manter esse hábito de ao final de cada mês escrever uma breve balanço de tudo que me aconteceu. Relevância:? Talvez nenhuma, mas vai ser bom poder parar por aqui e relembrar tudo que vivi.

Pois bem, acho que esse mês passou depressa e devagar ao mesmo tempo, se é que isso é possível. Comecei o ano de um jeito bem ruim, com o coração pesado e de cara feia. Tentei fazer com que essa energia não contaminasse todo meu 2019, afinal, passar o réveillon assim não é muito animador. Mas ok, vamos para uma ordem quase cronológica dos fatos.

  • Na segunda feira (31/12), comprei um planner e decidi que esse ano serei o mais organizada possível.  Apesar de dificilmente me esquecer do que tenho que fazer, manter essas obrigações apenas dentro da minha cabeça não me ajuda a cumpri-las, então tenho anotado cada um dos meus afazeres e a hora que preciso faze-los (para evitar a procrastinação). Isso tem me ajudado muito e não pretendo abandonar o uso de planner nunca mais.
  • Pela milésima vez, baixei aplicativo de exercícios físicos em casa. Cumpri por uns 15 dias e furei tudo novamente, mas dessa vez eu não pretendo desistir de tudo, vou recomeçar a me exercitar quantas vezes forem necessárias, até porque percebi que isso me dá energia.
  • Não importa se tenha algo importante pra fazer ou não, sempre me acordo às 07h (no máximo às 07h30). Dormir muito desperdiça minhas horas e estraga meu dia.
  • Esse mês também dei início às festividades de formatura. Dia 17/01 foi nossa aula da saudade, com o tema Neon Party. Foi bem divertida, amei me pintar com tinta neon e ficar com os joelhos doendo de tanto dançar funk.
  • Dia 22/01 foi o nosso culto ecumênico, um momento lindo e de muita emoção. Chorei horrores!
  • Dia 24/01 foi a tão sonhada colação de grau. Ao contrário do que imaginei, não foi um momento emocionante ao ponto de chorar e tudo mais, mas sim de ficar empolgada e aliviada. Recebi o canudo da minha professora de Penal 3, seria um sinal? Hahaha. Meus pais estavam muito contentes, principalmente a minha mãe que também pôde entrar comigo nesses dois momentos.
  • Estou voltando a ler aos pouquinhos. Já não vejo como algo negativo ler um livro fininho em uma semana. Ruim é não ler, certo? Concluí uma leitura bem proveitosa e até já resenhei aqui no blog. Só visitar esse post aqui.
  • Excluí os jogos que eu tinha no celular (The Sims e Design Home) para evitar distrações no dia a dia e fugir um pouco do meio digital; 
  • Tenho ajudado como voluntária em um escritório aqui na cidade. Faço apenas processos criminais, que é a seara em que desejo atuar, mas quero aprender a trabalhar com algumas causas cíveis também. Espero poder ganhar dinheiro logo :(
Acho que isso é o suficiente, rs. Sempre compartilho um pouco do meu dia a dia lá no instagram (@julianaaz_), então vocês podem me seguir por lá e acompanhar todos (ou quase todos) os melhores acontecimentos do mês em tempo real. Fevereiro temos baile de formatura, viu?! Não vejo a hora desse dia chegar...

Enfim, ao final do mês que vem, espero trazer boas novidades. Beijos!

Facebook

Quote

"Devemos sempre acreditar que, por mais difícil que seja, lutar por aquilo que queremos não é perda de tempo."

- Anne Ferreira