fashion

Wishlist de looks na loja Shein


Sabe qual é o hobby de quem não tem um tostão pra comprar nada? Fazer wishlist em várias lojas, encher carrinho de brusinhas e nunca comprar nada. Quem não faz isso, que atire a primeira pedra!

Pois bem, andei navegando por uma lojinha online que sou apaixonada e  resolvi preparar uma wishlist com alguns looks que fazem o meu estilo. Ah, a loja com certeza vocês já conhecem, é a Shein, ela tem peças lindas, estilosas e aparentam ter uma qualidade superior a muitas lojas gringas que a gente vê por aí.

Ao invés de montar uma wishlist aleatória, resolvi fazer diferente e preparar uma wishlist com looks completos para uma saidinha casual, trabalho e balada. Lógico que as minha escolhas não resumem 1% das possibilidades de combinações que a loja oferece, afinal são muuuuitas peças, mas se vocês gostarem desse estilo de post, eu posso repetir a dose e fazer o mesmo com outras lojas. Vamos aos looks?



Ótima para um fim de tarde, um passeio descompromissado no shopping, no cinema, tomar um sorvete com as amigas... Pra mim, o look casual precisa ser confortável e despojado, mas sem abrir mão do estilo e gastando um pouquinho mais de tempo na hora de se vestir. Blusas fluídas, com babados, tons claros e etc são o meu xodó. A calça justa que acaba no tornozelo deixa toda mulher com um ar de menina, principalmente quando leva nos pés uma sandália delicada. Pra fechar tudo, uma bolsa que dê destaque ao look e que caiba o celular, a carteira, maquiagem, remédios, um pente... ops! Vocês me entendem...

Como eu sou muitíssimo adulta, não consigo fugir da necessidade de sempre buscar peças de roupas apropriadas para o ambiente de trabalho. Como vocês já devem saber, eu sou quase advogada (falta a só a OAB agendar o meu compromisso legal) e essa é uma profissão que exige seriedade e um vestuário condizente a essa realidade. Blazer e calça de alfaiataria são o básico, mas quando tirarmos o blazer, a calça tem que ter um charme, né? Como a modelagem não é das melhores para um corpo magro como o meu, a amarração na cintura me dá a sensação de que eu pelo menos tentei ficar bem naquela peça kkkkk. Pra não morrer de calor, aposto em blusas sem mangas, mas também sem decotes ou outros elementos chamativos. Para aguentar as andanças pelo forúm sem abrir mão da sofisticação de estar 10cm mais alta, um salto quadrado nos cai bem. Por fim, uma bolsa chique para encher de coisas novamente.

body - saiabotabolsa
Já fui em uma balada? Não. Tem balada? Não. Imagino looks pra balada? Sim! Quem nunca, né? Quando esse dia de glória aparecer entre os meus dias de luta, eu quero estar muito sensuelem! Body transparente de lurex com saia de couro me parece uma boa combinação. Junta isso a uma botinha de cano médio (meu sonho usar essas botas) e um bolsa pequena que só caiba o celular e o dinheiro (o suficiente pra ladrão levar).

Sério, daria pra fazer umas dez wishlists de cada e ainda acrescentar várias outras,para várias ocasiões, sempre desejando mais e mais peças da Shein. Como diria um meme que vi por aí: oh pai pq me destes esta essência de burguês mas não me destes o capital para contempla-la

Espero que tenham gostado do post! Comentem aqui embaixo o que acharam dos looks e sem querem mais conteúdo desse tipo. Beijos!
pessoal

Sobre fevereiro - Partidas, baile de fomatura e TCC

2/12. Ainda bem que fevereiro acabou.
Esse post não vai ser longo, tampouco feliz. Fevereiro não foi um mês ruim com pequenos momentos de uma curta alegria. Nele encerrei ciclos e encarei sofrimentos até então inéditos. Cogitei até não escrever esse post, mas os momentos difíceis também carecem de atenção, nem que seja para futuramente olharmos pra ele e descobrirmos que não há mais dor.
  • Dia 10/02 a minha avó paterna, vovó Severina, faleceu. Era uma partida esperada e toda a família se preparava para isso. Apesar da dor da saudade, todos sabíamos que ela merecia descansar, pois sofria com algumas questões de saúde que vinham se acumulando há cerca de cinco anos. Foi a primeira vez que enterrei alguém da família e, apesar de toda angústia naturalmente inerente à momentos como esse, a morte não pareceu cruel. Resta-nos a certeza que na eternidade ela olha por todos nós.
  • Dia 22/02 foi dia do tão esperado baile de formatura! É verdade que fiquei mais pobre depois disso? É verdade sim, mas foi um rito de passagem, um momento realmente mágico, e de alegria. É verdade que eu era a mais linda da festa? É verdade kkkkkk (tô de parabéns por essa humildade). Brincadeiras à parte, vesti o vestido dos sonhos, fiz o penteado dos sonhos, a make perfeita e fui comemorar.
  • Dia 26/02, meu tio Paulo faleceu. Diferente da partida de vovó, essa foi repentina, inesperada e cruel. Em um momento como esse, além de encarar a tristeza que eu mesma sentia, pensava sempre em como se sentiam meus primos e a minha tia, então o sofrimento dobrava. Rezo pra que Deus guarde a alma dele em um bom lugar e aos poucos cicatrize as feridas que ficaram por aqui.
  • No dia seguinte, foi dia de realizar o depósito do TCC. Consegui que um colega levasse o meu trabalho e agora parece que esse pesadelo chamado faculdade finalmente acabou (embora falte receber a nota). Ah, o nome do meu filho é "Sistema prisional brasileiro: das falhas conceptivas ao mecanismo de aspirador social da pobreza" e foi um parto beeeem trabalhoso e sofrido.
Pronto, mês registrado. Espero que março seja melhor...
comportamento

Hábitos para utilizar o instagram de uma maneira mais saudável

É inegável que estamos vivendo em uma era excessivamente digital. Por um lado, isso é algo positivo, afinal, podemos resolver pendências e burocracias do cotidiano pelo celular, estar sempre com notícias fresquinhas na palma da mão e nos comunicar com pessoas do mundo inteiro com muita facilidade. Por outro lado, o meio virtual nos afoga em um vício. Estamos sempre conectados, vidrados, consumindo conteúdo sobre a vida das outras pessoas enquanto esquecemos da nossa.

Tenho tentado ao máximo me libertar do Instagram e do lixo tóxico que ele produz. Não falo em excluir minha conta, mas de manter uma relação saudável com o aplicativo. Há pouco tempo, escrevi aqui no blog sobre a minha necessidade de excluir várias pessoas das minhas redes nesse post. Pois bem, parece que não foi suficiente, rs. Tenho percebido que preciso adotar outras hábitos para conseguir manter a conta e a minha sanidade mental e produtividade. Listei algumas coisas que tenho feito, espero que ajude vocês de alguma forma.
 
·         Antes de tudo, faça uma limpeza geral. Vá na lista de pessoas que você segue e seja bem criteriosa para identificar quem agrega valor na sua vida e quem só ocupa seu tempo com bobagens. Faça o mesmo com os seus seguidores, exclua as pessoas que você não deseja que vejam e saibam sobre você;

·         Feito isso, sempre sobram aquelas pessoas que por um motivo ou outro a gente não pode excluir. Seja o chefe, aquele tio mala ou até as meninas da cidade que você até gosta, mas não quer saber do show que elas foram e filmaram tudo. Nesses casos, silencie os stories ou as publicações das pessoas. Se o caso for grave, silencie os dois. Tenho certeza que diminuir a sequência de stories infinitos da sua timeline vai te trazer alívio

·         Monitore seu tempo no Instagram. O aplicativo já dispõe de uma ferramenta que monitora o tempo que você gasta na rede, mas, se assim como eu essa atualização ainda não chegou na tua conta, estabeleça horários para seu acesso. 

·         Não pense que as pessoas estão vendo você. Parece bobagem, mas, por vezes, reprimimos nossa vontade de postar uma foto ou gravar stories por imaginar que muitas pessoas vão ver aquilo e fazer mil juízos de valor ao seu respeito. Digo isso porque eu mesma me via trancafiada nessa paranoia de sentir receio do que iam pensar das minhas publicações. Use seu Instagram de modo que lhe satisfaça e te dê satisfação, não fique pensando na opinião das outras pessoas, faça de conta que elas nem existem.

Sim, são hábitos super simples que não vão exigir de você um grande esforço. Quando a gente está muito viciado em uma coisa, tomar medidas drásticas podem nos levar a conclusão que nosso vício é pior do que imaginávamos, por isso, acredito que seja mais eficiente tentar buscar uma utilização mais consciente e saudável daquilo que está nos incomodando.

Posso dizer que estar seguindo esses hábitos tem melhorado bastantes a minha relação com essa rede social. Evito pessoas tóxicas e evito ser tóxica também (nem sempre o problema está no outro, não é mesmo?). Se sinto que estou emanando uma energia não tão positiva sobre a vida de determinada pessoa, silencio seu conteúdo. Estando consciente do que preciso e não preciso ver, otimizo meu tempo e torno o meu dia mais produtivo. São muitos benefícios.

Se você sente que sua relação com o Instagram já não é tão saudável, experimenta mudar seus hábitos ao utilizar o aplicativo. Se funcionar e você gostar, me conta aqui embaixo. Ah, se você tem mais alguma dica legal, compartilha aqui nos comentários com a gente. Beijos!

Facebook

Quote

"Devemos sempre acreditar que, por mais difícil que seja, lutar por aquilo que queremos não é perda de tempo."

- Anne Ferreira